Archive for Outubro, 2010

Um adeus temporário…

 

 

Organizando as fotos para colocar no vídeo da turma, um filme em preto e branco, em todas as cores passaram em minha cabeça.  Lembrei exatamente como eu era quando eu cheguei na cidade e as pessoas que ali conviveram comigo.

Umas se tornaram amigas para sempre, outras talvez num futuro bem próximo (rsrsrs). Só sei que tudo que passei aqui foi essencial para o meu crescimento, para toda minha vida. Como eu sempre dizia, aqui cada um é pai, mãe, irmão e irmã e até madrasta. Cada um tem o seu papel, não, não é um papel definido, você pode também ser tudo ao mesmo tempo. Num piscar de olhos!

Aqui eu aprendi a dividir com pessoas que até então eram estranhas e não tinham nada a ver comigo, aprendi também a dizer não sempre quando eu quero e preciso, aprendi que muitas pessoas dependem de mim e também dependem do meu sorriso, não que elas venham a morrer se acontecer alguma coisa, mas elas querem o meu BEM!

Se eu fosse citar tudo o que eu aprendi e quanto me sinto tão gigante diante esses 4 anos, tenho certeza que ficaria horas e horas.

Só sei que sinto uma angústia no meu coração,um misto de tudo -alegria, tristeza, saudades- aquele mesmo sentimento que tive quando estava vindo pra cá.  Irei embora, sem rumo ou com todo ele traçado, e vem um novo ciclo da minha vida.

Quem são essas pessoas? São as que  me ajudaram, me apoiaram ou que eu sempre soube que elas estavam lá, era só gritar  socorro que a ajuda vinha logo depressa. Desejo que essas elas, no qual se tornaram fundamental pra minha vida, possam ter seus sonhos realizados, e que realizem os meus. Sempre dando a oportunidade de vê-las, conversar com elas, e amá-las do jeito que são!

Só sei que sentirei muitas saudades e que cada um terá um lugar cativo em meu coração!

Amo para sempre!

Beijos!

 

T.

Anúncios

Crise Existencial?!

Me procuro… Não sei exatamente onde me perdi. Penso nos dias, nos momentos, mas não me vem nenhuma recordação do motivo dessa estagnação.

Só sei que não sou mais eu, nem sei mais quem eu sou. Tudo está mudado, minhas palavras, jeito de ser, pensar,agir… Aquela pessoa alegre e feliz, talvez não esteja mais aqui. Ou até possa estar, mas adormece e não sei por quanto tempo.

Meu riso é falso, minha alegria é pequena,as horas passam ora rápidas ora lentas demais,  me vejo cercada, mas por quem? por que? Sem motivo ou razão aparente.

Quero voltar, preciso voltar, mas não tenho forças pra continuar…

Beijos!

 

T.